A Lenda do Cavaleiro do Sol V1C3: “Mesmo quando enfrentando a morte, deve-se morrer graciosamente”

A Lenda do Cavaleiro do Sol Volume 1: Uma introdução à Teoria dos Cavaleiros

Novela original em chinês por: 御我 (Yu Wo)

——————————————————————————————–

Terceira Regra dos Cavaleiros do Sol: “Mesmo Quando Enfrentando a Morte, Deve-se Morrer Graciosamente

 

Eu corri pelas ruas como um cometa atravessando os céus. Nesse ponto, eu não precisava mais do cavaleiro-aprendiz como guia, já que era impossível não sentir aquela violenta aura de morte. Eu nunca tinha encontrado uma aura de morte tão intensa na cidade antes…

(Não me diga que meu pedido por criaturas mortas-vivas mais fortes realmente foi respondido? Não pode ser! Eu escutei de meu professor que como a Igreja paga muito pouco, o necromante iria, no máximo, apenas conjurar um zumbi com vários membros faltando para eu brincar.)

Tem uma casa com o telhado plano em frente… Eu pisei na parede e usei-a para me impulsionar no ar enquanto eu pulava para o telhado. Vendo onde os cavaleiros sagrados estavam reunidos no chão, eu saltei em direção a eles, gritando em pleno ar, “Criaturas mortas que desafiam as leis da natureza, corrompidos e malévolos seres da escuridão, pela a autoridade do Deus da Luz, eu, o Cavaleiro do Sol, em nome do Sol que se pendura no céu, devo completamente aniquilar vossa existência da face da terra, pela glória da beleza da luz!”

“Sol, você finalmente está aqui!” abaixo de mim, o Cavaleiro da Folha virou sua cabeça para olhar em minha direção, com uma expressão de alívio em seu rosto.

Com ele estavam os cavaleiros da Tempestade, da Terra e do Gelo, cada um deles liderando alguns cavaleiros de seus respectivos pelotões. Eu rapidamente vi que tinha um total de vinte e poucos cavaleiros sagrados presentes; desde que me lembro, essa parece ser a primeira vez que nós movemos em uma escala tão grande. Mas até aí, eu posso provavelmente adivinhar o motivo de uma operação tão grande; afinal, um cavaleiro da morte não é o tipo de criatura morta-viva que você vê frequentemente… Espere um segundo! Um cavaleiro da morte?

Porque tal criatura da escuridão – com a chance de conjuração tão baixa que um necromante preferiria tomar conta do inimigo com suas próprias mão para poupar tempo e esforço – apareceria aqui?

Não me diga que ele se perdeu?

Merda!

Como o choque foi muito grande, os músculos do meu pé esquerdo de repente perderam a força. Isso o levou a dobrar no ângulo errado e chutar os músculos de trás da minha perna direita, que por sua vez causou o ângulo do meu joelho direito ficar incorreto e tornou-o incapaz de direcionar a minha coxa a se mover de um jeito que eu desse um passo para frente… Embora parecendo terrivelmente complicado, colocando de um jeito simples, essa situação pode ser resumida como–

Eu tropecei.

E eu tropecei no meio do ar.

Felizmente, meu professor me fez passar por tanto “treinamentos razoáveis” quanto “exercícios  irracionais”. Não que eu queira me vangloriar, mas, graças àqueles dois tipos de treinamentos especiais para cair, eu posso garantir que mesmo o Deus da Luz não consegue cair mais graciosamente que eu… Mas agora que eu pensei sobre isso, é impossível para o Deus da Luz cair, então acho que não tem como testarmos isso.

Eu me curvei para frente reflexivamente. Meus braços foram colocados para frente em arcos graciosos como o de uma bailarina para formar um circulo e executei duas cambalhotas frontais completas, seguidas de um giro lateral… E eu aterrissei! Por fim, eu levantei ambos os braços sobre minha cabeça devagar e os abaixei – como as asas de uma borboleta – para descansar ao meu lado. Eu gradualmente recuperei meu fôlego e então voltei para a posição reta e graciosa do Cavaleiro do Sol.

Clap clap clap! Uma roda de aplausos cresceu da audiência, e um cavaleiro estava até batendo com sua espada em seu escudo, gritando, “Bis! Bis! Caia mais uma vez!”

Vá se ferrar com seu “Caia mais uma vez”! Porquê o cavaleiro da morte não mandou esse idiota para o Deus da Luz para ser reeducado?

“Dez pontos!” Folha, sendo o cara legal que ele é, imediatamente me deu a nota máxima.

“Hmph! Cinco pontos; a posição dos pés não estava firme o suficiente quando ele aterrissou.” Aquele maldito Terra! Ele ainda deve estar nutrindo rancor contra mim por ter interferido em seus “afazeres” mais cedo.

“Oito pontos; a queda em frente da rainha foi mais graciosa.” Tempestade… Tudo bem, pelo menos você é honesto.

Eu admito, uma vez, para não me desonrar na frente da rainha, eu usei a “resistência sobre-humana que ganhei sobrevivendo por dez anos sob a orientação de meu professor sem desenvolver uma personalidade deformada” (se minha personalidade se deformou ou não, eu nunca vou admitir, então vamos apenas considerar que ela não mudou) para cair graciosamente… e consequentemente caí por todos os trezentos e vinte e três degraus da escadaria.

Desde aquela vez, a escadaria do templo passou a ser mais detestável que o Cavaleiro da Terra em minha mente.

Ca*****, que inferno! Eles estão tentando matar pessoas construindo escadas tão longas?

Se não fosse pelo fato que tinham várias centenas de clérigos no pé da escada lançando simultaneamente milhares de magias e me curando no ato, eu teria virado o primeiro Cavaleiro do Sol a morrer por uma queda.

Se lembram quando contei à vocês anteriormente sobre meu professor ter falado que “mesmo se o Cavaleiro do Sol for cair, ele deve cair de uma maneira extremamente graciosa”?

————————————–

Quando eu tinha idade suficiente para ser mandado em missões práticas pela Igreja, meu professor – de uma maneira séria e bem-intencionada – me deu mais instruções, falando, “Criança, você vai finalmente carregar missões. Como seu professor, eu estou extremamente aliviado, mas há instruções que eu tenho que lhe dar antes de poder ficar verdadeiramente em paz.”

“Eu definitivamente vou tomar cuidado, professor.” Eu fiquei extremamente comovido; meu professor realmente se preocupa muito comigo!

“Sim, criança, você deve tomar cuidado! Lembre-se, o Cavaleiro do Sol deve sempre manter seu comportamento gracioso, não importando quando e onde.”

Eu acenei com a cabeça obedientemente. “Professor, eu vou completar minha missão muito graciosamente.”

(Naquela época, eu tinha já vivido um estilo de vida que envolvia cair muitas vezes por vários meses. Na média, eu teria que procurar por um clérigo uma vez a cada três dias para lançar uma magia de cura de alto nível em mim para curar machucados recebidos de quedas particularmente desagradáveis.)

Meu professor balançou sua cabeça e falou, “Criança, completar missões graciosamente é apenas o básico.”

“Então o que é mais avançado que isso?”

“Criança, você deve lembrar, quando você falhar em sua missão e estiver próximo a morte, naquele momento, você deve…”

“Rezar para o Deus da Luz?”

“Não, você deve contemplar com que tipo de pose você vai morrer, e se essa pose vai ser acompanhada com uma expressão serena ou heroica. Ainda mais importante é se você vai morrer com uma única estocada de seu inimigo no coração, ou se você vai cortar sua própria garganta, e assim por diante. Apenas depois de todas as circunstâncias importantes sobre sua morte terem sido planejadas e organizadas perfeitamente você pode morrer em uma posição tão graciosa quanto possível.”

“Mesmo quando enfrentando a morte, o Cavaleiro do Sol deve morrer muito graciosamente!”

“…”

————————————–

Assim sendo, se eu fosse morrer com a causa mortis sendo algo tão deselegante como “uma queda”, é inteiramente possível que meu professor ficasse enfurecido ao ponto de usar necromancia e me reviver como um cavaleiro da morte e depois usar suas magias sagradas do Deus da Luz para me deixar morrer mais uma vez – e de uma maneira graciosa dessa vez.

“Sol, esse cavaleiro da morte é bem forte. Tome cuidado,” falou o Cavaleiro da Folha. Então ele recuou alguns passos, junto com o Cavaleiro da Tempestade e o Cavaleiro da Terra, abrindo uma clareira no centro para mim e o cavaleiro da morte.

“Não é meio arriscado deixar o Cavaleiro-Capitão Sol lidar com aquela criatura morta-viva para sozinho?” alguns cavaleiros no fundo exclamaram preocupados.

“Relaxem, meu melhor amigo definitivamente não perderia para uma criatura morta-viva,” o Cavaleiro da Terra falou com um tom “leal” e “honesto”.

“É, sempre que Sol encontra criaturas mortas-vivas – que ele mais odeia – ele fica várias vezes mais forte. É melhor vocês não interferirem e roubarem a presa dela, ou então ele vai ficar bravo,” o Cavaleiro da Folha – sendo o cara legal que ele é – explicou para os cavaleiros, e até me deu um sorriso e dizia, “Não se preocupe, não vou deixar que ninguém interrompa sua luta.”

Mas espere um segundo! Isso é porque as criaturas mortas-vivas que eu lidei no passado foram todas pagas pela Igreja e invocadas por um necromante com o objetivo de me ajudar a desestressar e evitar que eu entrasse em depressão!

Nesse momento, a espada na mão do cavaleiro da morte explodiu em chamas negras que alcançavam vários metros em volta da lamina. O cavaleiro da morte abriu sua boca semi apodrecida e deu um rugido desumano.

Muito bom! Talvez eu possa começar a contemplar em que pose eu devo morrer e que expressão eu devo usar para combinar com ela, também escolher meu jeito favorito de morrer, e então graciosamente retornar para o lado do Deus da Luz…

Eu estava prestes a começar minhas contemplações e decidindo em que pose morrer quando o cavaleiro da morte realmente balançou sua espada – que estava cuspindo chamas negras para todos os lados – em mim… Pare de brincar comigo! Como possivelmente posso morrer antes de ter propriamente considerado em que posse e com que expressão morrer e ter certeza que eu morreria o mais graciosamente possível!

Meu professor frequentemente falava, “Tudo bem se você não tem talento para isso; o mais importante é praticar, praticar e praticar. Criança, se você continuar a cair por mais um mês, você definitivamente vai dominar a arte de fazer o mesmo graciosamente!”

Por isso, se eu não morrer graciosamente, meu professor vai definitivamente me reviver de novo e de novo e de novo, até eu ter morrido de novo e de novo por um mês inteiro e finalmente dominar a arte de morrer graciosamente; apenas aí ele vai me deixar morrer de vez…

Assim sendo, eu definitivamente não posso morrer antes de decidir o jeito de morrer mais o graciosamente possível, ou antes de instruir meu bom amigo Cavaleiro do Julgamento a desmembrar meu corpo completamente depois deu morrer, para que seja impossível para meu professor me reviver!

“Yargh!” Eu rugi enquanto desembainhava minha espada, que se encontrou com a arma flamejante do cavaleiro da morte com um alto tinido metálico.

“Como esperado do Cavaleiro do Sol; um ataque tão poderoso e forte, é definitivamente algo para a criatura morta-viva se preocupar,” respiraram os cavaleiros sagrados que estavam assistindo admirados de um lado.

“Sol! Porque você não trouxe a Espada Divina do Sol com você?” o Cavaleiro da Folha exclamou em alarme.

Você está louco?! A Espada Divina do Sol é uma antiguidade que vale dinheiro suficiente para pagar o resgate de uma cidade inteira! Mesmo que sua lâmina continue sendo incomparavelmente afiada, quem sabe quando ela pode quebrar?

Não importa quando ela quebrar, desde que não quebre em minhas mãos! Do contrário eu nunca seria capaz de compensar a Igreja por ela, mesmo se eu desse a eles toda a minha poupança de aposentadoria daqui em diante!

Além disso, eu achei que eu estava vindo apenas para cortar alguns zumbis com mãos e pés faltando, com o propósito de evitar a depressão. Tem alguém que para matar uma galinha usaria um cutelo enorme, o tipo feito para abater vacas? Do mesmo jeito, tem alguém que, para evitar a depressão, traria com ele uma antiguidade com a qual ele ou ela está constantemente preocupado, com medo que seja roubada, ou pior, simplesmente quebre sozinha?

O quê? Eu estou me preocupando com nada, você disse?

Tudo bem! Deixe de lado a questão de a espada quebrar ou não.

Uma espada – não importa se dor a Espada Divina do Sol, a Espada XX Sagrada, a OO Espada do Demônio, ou qualquer que seja, desde que seja uma arma – vai perder o fio depois de cortar coisas por um tempo. Quando isso acontecer, você tem que levá-la para um ferreiro afiar.

Custa no máximo um ducado de prata para afiar uma espada normal, e já é considerado muito caro. No entanto, ferreiros ordinários não têm a coragem de cuidar de algo como a Espada Divina do Sol que vale o resgate de uma cidade. Consequentemente, para achar um ferreiro que ousaria tocar nessa antiguidade, eu vou ter que procurar pelo ferreiro mais famoso da cidade inteira, o que significa que o preço de afiar a espada seria um ducado de ouro no mínimo!

Um ducado de ouro já é o suficiente para eu comprar uma espada normal!

Além disso, as lâminas ficam mais finas cada vez que você as afia! Então se eu gastar um ducado de ouro para afiar a Espada Divina do Sol, faria com que a lâmina ficasse mais fina, assim aumentando as chances dela quebrar… Eu preferiria usar meus dentes para morder os monstros até a morte.

Pela imagem graciosa de Cavaleiro do Sol, no entanto, eu peguei um ducado de ouro com um pouco de dor de cabeça e comprei uma espada para substituir a Espada Divina do Sol. Afinal, é simplesmente difícil de mais morder um monstro a morte graciosamente usando os dentes!

Mesmo que pareça que eu estive murmurando comigo mesmo na minha cabeça já faz um tempo, na realidade, o cavaleiro da morte e eu já tínhamos trocado mais de dez golpes. Parecia não ter fim ao som metálico de nossas espadas enquanto se chocavam de novo e de novo. A cada som de metal com metal me deixaria com o coração doendo como se estivesse a ponto de quebrar. O choque de espadas é uma coisa aterrorizante; ao menos que sua espada seja muito superior a de seu oponente em termos de qualidade, a espada é rachada com cada choque. Quando uma espada desenvolve mais e mais rachaduras, deve ser levada ao ferreiro para ser consertada, e consertos custam dinheiro também…

Eu estava extremamente tentado a simplesmente usar meu corpo para receber os golpes, e eu o teria feito se não fosse pelo fato de que a espada o cavaleiro da morte estava queimando com fogo preto e parecia com certeza ameaçadora. Afinal, o Santuário da Luz é praticamente lotado de clérigos que podem facilmente distribuir curas de graça!

Eu não conseguia parar de sentir que algo estava meio estranho, no entanto. Sou apenas eu, ou o lendário cavaleiro da morte que é super-ultra difícil de conjurar não é tão poderoso quanto eu imaginava ser?

Ou poderia ser que de algum jeito eu tenha ficado mais forte ultimamente sem perceber… Que nada! Eu tenho que parar de me iludir.

Apenas alguns dias atrás, eu fui derrotado em apenas três movimentos pelo Cavaleiro do Julgamento enquanto praticávamos, então mesmo o cavaleiro da morte com seu cérebro decomposto não acreditaria se eu falasse que fiquei mais forte!

Ou poderia ser que o que estou vendo não é um cavaleiro da morte, mas apenas um “cavaleiro morto” que foi, coincidentemente, revivido pelo necromante e se tornou um zumbi?

Dei uma boa olhada nesse cavaleiro da morte…nossa! Seu corpo estava tão deteriorado que estava praticamente em farrapos, e sua habilidade com a espada está absolutamente apodrecida. Eu tenho que falar, para eu estar tão desatento, com meus pensamentos passando por todos os lugares, e ainda sim estar em vantagem, a habilidade com a espada pode apenas ser descrita pela palavra “podre”… ahem! Quero dizer, pode apenas ser descrita como “não tão boa”.

(Não seja ridículo; se eu falar que a habilidade com a espada dele é podre, isso obviamente significaria que a minha também é podre! Eu admito que a minhas habilidades com uma espada não são tão boas, mas eu absolutamente nunca admitiria que são podres!)

Como tal, essa criatura que tem uma habilidade não-tão-boa com a espada provavelmente não é um cavaleiro da morte, mas um cavaleiro morto.

Esquece! Não importa se isso é um cavaleiro “da morte” ou um cavaleiro “morto”, eu apenas sei que se eu não me apressar e deixar esse indivíduo completamente e irrevogavelmente morto e incapaz de balançar uma espada logo, eu vou definitivamente acabar tendo que gastar dinheiro de novo em uma nova arma, o que por sua vez vai me levar a uma excessiva dor no coração, e finalmente, uma morte deselegante.

Enquanto minha habilidade com a espada não é tão boa, eu sou muito habilidoso em usar as magias sagradas nas quais os cavaleiros sagrados se especializam! Eu posso garantir que uma magia minha vai mandar esse morto-vivo direto para seu descanso eterno. E porque eu gastaria tanto tempo em uma batalha prolongada com ele, é inteiramente porque…

————————————–

Meu professor costumava dizer, “Criança, mesmo se você encontrar a criatura morta-viva mais poderosa que existe, você ainda deve se lembrar de ter uma batalha prolongada com ela antes de mandá-la para o descanso eterno com sua magia sagrada.”

“Então porque não usá-la logo no começo?” o jovem eu perguntou sem entender.

“Pense por um momento, criança. Quando o povo comum encontra um monstro, demoraria em torno de dez minutos, em que durante pessoas seriam mortas, para demonstrar quão poderoso o monstro é. Depois disso, eles gastariam mais dez minutos gritando em pânico, seguidos de mais dez minutos correndo para todos os lados, fugindo por suas vidas, e finalmente, o cavaleiro chegará para salvá-los. Como tal, se você gastar apenas três segundos para mandar o monstro para o descanso eterno e depois ir embora, você acha que seria justo com a audiência que gastaram trinta minutos esperando sua chegada?”

“…Então professor, quanto tempo eu devo gastar lutando contra o monstro, para que eu seja justo com o povo comum?”

“Criança.” Meu professor olhou distante com um olhar profundo e falou, “Lutar é como um poema, e você é como um bardo. Não apenas a batalha precisa ter uma introdução, desenvolvimento, um clímax, e uma conclusão, você também deve criar tensão na atmosfera de tempos em tempos para entreter a audiência. Seria melhor se você conseguir deixar o vilão te bater ao ponto em que você está graciosamente caído no chão. Se o oponente é um vilão de certa qualidade, ele vai, nesse ponto, zombar, provocar e lhe atirar insultos para mostrar seu poder. Depois disso, você vai ascender e deixar seu universo interior flamejante…”

“…Universo interior?”

“…Errr, Acender seu potencial e deixar suas magias sagradas em chamas, e então graciosamente bater em seu oponente até que ele esteja caído no chão, então o mandar para o descanso eterno. Agora isso seria uma batalha executada perfeitamente.”

…Isso soa apenas como uma batalha muito cansativa.

————————————–

Daquela vez em diante, eu nutri um ódio incomparável por missões que requerem lutar, já que o esforço que requerem é comparável ao esforço requerido para graciosamente rolar abaixo uma escada de mais de trezentos degraus. Consequentemente, a não ser que seja uma criatura morta-viva que eu tenha especialmente pedido de um necromante para evitar que eu caísse em depressão, eu iria rotineiramente jogar a missão para o colo do Cavaleiro do Julgamento. Afinal, aquele cara geralmente precisa de apenas um golpe para acabar com o inimigo.

Esse também é o motivo pelo qual as lutas do Cavaleiro do Julgamento geralmente não têm muita audiência – porque suas lutas são simplesmente muito chatas.

De repente, todas as pessoas presentes berraram, “Sol, tenha cuidado!”

“Eh?”

Eu estava tão surpreso por seus berros que eu congelei; um segundo depois, uma dor queimou através de minhas costas. Antes mesmo de eu conseguir ver qual o bastardo que me atacou por trás, Folha já tinha se apressado e despachado o “cavaleiro morto” para seu descanso eterno com uma única explosão de sua magia sagrada. Folha então virou para examinar as minhas costas ansiosamente, eu até escutei fracamente o silvo de sua respiração enquanto ele ofegava.

Não é um machucado tão sério, eu espero? Nervoso, eu virei minha cabeça para dar uma olhada, mas eu ainda não conseguia ver minhas próprias costas mesmo que eu sentisse meu pescoço estava prestes a quebrar de tanto torcer.

O que eu vi, no entanto, foi Terra montando sua magia – o Escudo da Terra – em minhas costas. Mesmo eu realmente detestando aquele cara, eu devo admitir que meu lugar favorito é atrás de seu escudo, especialmente quando o inimigo é poderoso.

O Cavaleiro do Gelo ficou de frente para alguma outra pessoa, sua Divina Espada do Gelo – que realmente parece mais um picolé – em sua mão e uma ruga entre as sobrancelhas. Julgando pelo fato de que realmente tinha um expressão na cara do Cavaleiro do Gelo, esse inimigo deve ser extremamente poderoso, poderoso suficiente para fazer uma ruga aparecer entre as sobrancelhas de Gelo.

“Sol, está doendo?” Folha me perguntou, apreensivo.

Eu balancei minha cabeça. Esse pouco de dor não é nada para mim! Eu sou o Cavaleiro do Sol que sobreviveu o treinamento especial de meu professor que envolve cair por vários meses sem parar, o Cavaleiro do Sol que pode continuar sorrindo brilhantemente mesmo após rolar abaixo uma escada com trezentos e alguma coisa degraus!

“Não está doendo?” Folha soou extremamente alarmado.

Eu resisti à vontade de rolar os olhos. Maldição Folha! Porque você tem que me forçar a falar?! Eu respondi, “A luz do sol com a qual o Deus da Luz gentilmente nos banha fez a pequena dor desaparecer sem rastros.”

“Sol realmente é incrível,” Folha murmurou para si mesmo. “Para estar machucado a esse ponto e ainda chamar de apenas ‘pequena dor’…”

Eu não prestei mais atenção em Folha, meu interesse estava no indivíduo que tinha aparecido de repente. Sua aparência era realmente muito estranha. A primeira vista ele pareia uma pessoa ordinária, mas um segundo olhar mais cuidadoso me convenceu que ele definitivamente não era humano!

Afinal, não existe um tipo de humano que é “descolorido”, existe?

O cabelo dele era um marrom descolorido; sua pele, um bege descolorido. Mesmo a armadura de cavaleiro que ele estava usando era um tipo descolorido de prata. Basicamente, ele era cinza esbranquiçado da cabeça aos pés, parecendo uma pessoa que não tinha se mexido por vários séculos e, como resultado, acumulado uma grossa camada de poeira em seu corpo.

Pelas minhas palavras, pode soar como se esse cara fosse apenas uma pessoa preguiçosa que não tomou banho por vários anos e consequentemente acumulou muita poeira em seu corpo. Eu ainda tenho certeza absoluta que, no entanto, esse indivíduo não é humano!

O motivo é porque não havia olhos nas suas órbitas. Ao invés disso, em seus lugares queimavam duas chamas cinza esbranquiçadas.

Que diabos! A produção deve estar bem desleixada esses dias para até o fogo estar descolorido.

A espada na mão daquele indivíduo era provavelmente a única coisa que não era descolorida. Seu design era rigoroso ao ponto que era completamente sem adornos. Luzes brilhavam friamente em sua lamina extremamente afiada, sugerindo que não era uma lamina para se brincar.

Felizmente, a Espada Divina do Gelo na mão de nosso Cavaleiro do Gelo era bem real também. Mesmo ela parecendo um picolé que foi lixado até ter uma ponta, um picolé não é nem de perto tão afiado quanto ela!

Além disso, o Cavaleiro do Gelo é famoso por sua excelente habilidade com a espada. Eu suspeito que sua habilidade de combate ainda seria maior que a minha, mesmo se ele realmente fosse lutar usando um picolé…

Ahem!

O estilo de luta de Gelo é naturalmente passivo; ou seja, ele consegue ficar parado por um dia inteiro com sua espada na mão. Isso continuaria até o oponente não aguentar mais e avançar contra Gelo com sua espada levantada. Nesse momento Gelo vai – com um único e fatal golpe – acabar com seu oponente.

Sendo assim, as lutas de Gelo são do tipo que ninguém quer assistir, já que não tem nada de interessante nelas.

Essa vez também não foi uma exceção. O indivíduo descolorido claramente não tinha a paciência de continuar parado encarando o dia inteiro. Apenas alguns minutos se passaram antes dele levantar a arma e investir contra Gelo. Ele também era alarmantemente rápido – dificilmente se passou um segundo do momento em que ele se moveu, mas aquele indivíduo já tinha quase alcançado Gelo. Não parecia muito que tivesse se movido, mas simplesmente desaparecido de onde estava, e então se rematerializado direto na frente de Gelo!

Com tal velocidade, não é uma surpresa que ele realmente conseguiu me acertar um ataque mesmo diante dos olhos do Cavaleiro da Terra, que, de todos os Doze Cavaleiros Sagrados, se especializa em manter um escudo protetor… Eu quase pensei que Terra me deixou ser cortado intencionalmente como vingança pelo que aconteceu mais cedo.

Felizmente, a concentração do Cavaleiro do Gelo é genuinamente de primeira classe. Mesmo o indivíduo descolorido sendo muito rápido, Gelo ainda conseguiu levantar seu picolé…Quero dizer, levantar sua Divina Espada do Gelo para bloquear o ataque a tempo.

No entanto, era claramente impossível até mesmo para o Cavaleiro do Gelo acabar com o inimigo rapidamente dessa vez. Ao invés disso, ele começou a trocar ataques e defesas agitados com o oponente, e ambas as partes eram assustadoramente rápidas. Eu olhei com cuidado e vi que Gelo estava sendo devagar forçado a recuar.

Eu assisti ansiosa e alegremente da linha dos fundos…Ahem! Quero dizer, eu ansiosamente assisti a luta entre meu companheiro e o inimigo, e de repente fui acertado por uma percepção. Um poderoso cavaleiro com uma aparência descolorida, emitindo uma violenta aura de morte… um cavaleiro da morte?!

Whoaaa! Parece que nós finalmente encontramos o principal antagonista.

“Sol, você quer se curar primeiro?” Folha perguntou de trás de mim em uma voz um tanto preocupada.

“Sol está bem.” Estou me divertindo assistindo a luta! É uma chance rara ver Gelo trocando tantos ataques com o inimigo; nós podemos deixar a cura para depois.

Mesmo estando feliz apenas assistindo a luta, era evidente que Gelo estava tendo uma certa dificuldade. Eu realmente acho que eu deveria dar uma ajuda pra ele; porque afinal, ele me ajudou afastando o inimigo. Caso contrário, se Gelo fosse derrotado, já que Terra se especializa em defesa e Folha ataca a longa distância, isso não significaria que eu teria que lutar?

Se isso acontecer, tem uma oitenta por cento de chance que o chão esteja coberto com meu sangue na primeira troca de golpes, e que minha cabeça esteja no chão na terceira.

“Gelo, deixe-me ajuda-lo!” Eu gritei bem alto. Eu não estava preocupado que Gelo se distraísse já que, para começar, sua concentração era a mais forte dos Doze Cavaleiros Sagrados.

Já que sou o Cavaleiro do Sol que profundamente abomina criaturas mortas-vivas, a maior parte das magias que aprendi desde pequeno eram especificamente para lidar com coisas assim. Vamos tomar a magia “Benção Sagrada” como exemplo: com ela, eu posso abençoar qualquer objeto, infundindo-o com poder sagrado por um tempo, assim tornando-o várias vezes mais mortal contra mortos-vivos.

Eu originalmente tinha a intenção de lançar Benção Sagrada no picolé do Gelo, mas depois de um tempo, eu percebi que tinha um grande problema, já que o picolé se movia rápido demais eu focar nele!

Ah, esquece, eu vou apenas usar um pouco mais de energia e infundir o próprio Gelo com magia sagrada!

“O todo poderoso Deus da Luz banha o mundo com sua deslumbrante luz do sol, limpando-o das sombras e do mal…” (O resto foi omitido com propósito de abreviar.) Depois de recitar uma longa linha de palavras louvando o Deus da Luz, depois do cavaleiro da morte ter conseguido infligir vários golpes no corpo de Gelo, eu finalmente pronunciei a frase mais importante.

“Benção Sagrada!”

Em um momento, o corpo de Gelo estava envolvido por uma luz dourada, fazendo-o parecer a chama de uma vela. Essa luz não apenas tem o efeito de aumentar o dano causado a criaturas mortas-vivas, como também tem um efeito muito útil: ela pode dificultar para o oponente ver onde ele deve atacar, mesmo que o oponente não seja uma criatura morta-viva!

“Me abençoe também, Sol.”

Mesmo o cara legal, Folha, estava finalmente bravo. Ele provavelmente foi provocado pela visão de Gelo se machucando. Ele levantou ao meu lado com uma cara severa, e ele segurava em suas mãos… Haha! Você deve estar pensando que é a Divina Espada da Folha. Deixa eu te contar, você está errado!

É o Divino Arco da Folha!

Eu estava com preguiça demais para recitar todas as palavras louvando o Deus da Luz mais uma vez, então eu simplesmente levantei minha mão e agarrei a ponta da flecha que Folha tinha preparado. A ponta penetrou minha palma, e eu a soltei, deixando a flecha completamente envolvida em meu sangue.

Como porta-voz do Deus da Luz, meu sangue foi perpetuamente abençoado com poder sagrado, tornando-o simplesmente venenoso para criaturas mortas-vivas!

Folha parecia comovido e falou, “Sol, eu não vou gastar em vão o sangue que você contribuiu.”

Quanto ao Gelo, agora que eu o tinha envolvido em luz sagrada, o cavaleiro da morte estava claramente extremamente preocupado com a luz sagrada que estava dificultando seus ataques. Gelo, que estava originalmente perdendo, agora estava lutando de igual para igual com o cavaleiro da morte.

No entanto, ainda tinha mais uma pessoa em nosso lado – Folha – que estava assistindo a luta atentamente, esperando pelo momento certo de atacar. Ele levantou seu arco com um brilho afiado nos olhos, como se conseguisse perfurar buracos em seu inimigo apenas o olhando.

Eu me esqueci de mencionar para todo mundo que quando o Cavaleiro da Folha levanta seu arco, ele imediatamente muda de “um cara realmente legal” para “um cara realmente assustador”. Ele pode atirar cinco flechas em dez segundos, e todas elas acertariam na mosca.

Isso não é nem de perto tão impressionante, no entanto, quanto o fato que ele consegue correr, pular, cantar uma música, virar a cabeça para olhar a uma tremenda gata, e ao mesmo tempo, fazer o inimigo virar um porco-espinho com suas flechas.

Basicamente, eu escolheria pegar minha espada e lutar contra o cavaleiro da morte qualquer dia do que ter que lutar contra Folha quando ele estivesse armado com um arco e uma aljava de flechas. Com o primeiro, mesmo que eu não possa ganhar, eu ainda posso fugir da luta. Com o último… como uma pessoa ultrapassa uma flecha?!

Ao meu lado, a flecha saiu da corda do arco de Folha com um “fwish”. Sua sincronia foi perfeita – o cavaleiro da morte estava desviando de um ataque do Gelo naquele exato momento, deixando-o sem nenhum jeito de desviar da flecha que veio do nada e sem alternativas a não ser levar a flecha direto no peito. Agora, uma flecha normal pode causar pouco ou até nenhum dano ao cavaleiro da morte, já que ele já está morto. No entanto, é um caso totalmente diferente quando a flecha tem meu sangue nela.

Um zumbido como o som de um peixe fritando em uma panela podia ser ouvido do peito do cavaleiro da morte, e então um grande pedaço de seu peito desapareceu, deixando para trás um fundo buraco. Não havia sangue, no entanto, apenas um grudento líquido preto acinzentado que devagar vazava para fora.

Gelo usou a oportunidade para cortar braço esquerdo do cavaleiro da morte, que por sua vez soltou um rugido desumano. O ataque de Gelo tinha quase completamente arrancado o membro do cavaleiro da morte, que agora estava pendurado por uma tira de carne de seu corpo.

O Cavaleiro da morte recuou em um piscar de olhos. Um movimento tão rápido que nem Gelo conseguia acompanhar. No entanto, ainda temos Folha em nosso lado!

Nem mesmo um cavaleiro da morte pode ultrapassar uma flecha!

Com um “fwish fwish fwish”, Folha disparou três flechas em uma série rápida, mas dessa vez o cavaleiro da morte desviou bem rápido e realmente conseguiu desviar de duas das flechas. A única uma flecha que achou seu alvo, entretanto, não tinha meu sangue nela, então o dano causado foi mínimo e o cavaleiro da morte nem se importou em tirá-la.

Eu dei um sorriso fraco e de novo coloquei minha mão na ponta da flecha pouco antes de Folha a atirar. Depois de pensar um momento, entretanto, percebi que esse não é um método infalível já que a flecha pode não acertar o alvo, então eu simplesmente levantei minha mão sangrenta em cima da aljava de Folha e deixei meu sangue pingar em todas as flechas de uma vez.

Folha não me decepcionou, e começou a atirar flechas sem parar. Mesmo o cavaleiro da morte desviando da maioria delas, algumas ainda conseguiam acertar seu alvo, e cada uma delas causava um uivo de dor do cavaleiro da morte.

“Merda! Ele está fugindo,” Folha exclamou em alarme, e aumentou a velocidade com que disparava flechas. Ele era tão rápido que eu apenas conseguia ver um borrão em forma de leque, seguido pelo som da corda de seu arco sendo solta enquanto atirava uma corrente constante de flechas. Folha com certeza faz jus à sua reputação de arqueiro especialista dos Doze Cavaleiros Sagrados!

Esqueça sobre contra-atacar; nesse ponto, o cavaleiro da morte já estava com suas mãos ocupadas tentando desviar da chuva de flechas, e estava correndo cada vez mais para longe…

“Eu vou voltar e te achar um dia, Cavaleiro do Sol!”

Como todos os outros vilões que fogem, o cavaleiro da morte cinza-esbranquiçado jogou uma sentença ameaçando o protagonista logo antes de desaparecer como um ponto na distância…espere, a pessoa que ele ameaçou foi o Cavaleiro do Sol…eu?

Espere, espere um momento, por que você está olhando para mim? A pessoa com quem você estava lutando não era eu!

Como o ditado diz, “vingança deve ter uma origem, uma dívida deve ter devedor”; tudo que eu fiz foi jogar um pouco de luz sagrada brilhante em Gelo e revestir as flechas de Folha com meu sangue venenoso enquanto eu estava aqui! Afinal de contas, foi contra os dois que você lutou, e não contra mim!

Eu realmente quero chorar… Dessa vez, eu não apenas fui cortado, como também consegui ganhar a inimizade de um verdadeiro cavaleiro da morte; o que eu fiz para merecer isso?!

Apenas então, o Cavaleiro do Gelo embainhou sua espada e o Cavaleiro da Terra guardou seu escudo também. Os dois viraram com um olhar extremamente severo em seus rostos, mas por algum motivo os dois deles congelaram assim que me viram.

“Sol, você… você precisa de ajuda?” Terra perguntou, com uma expressão que parecia como se tivesse acabado de ver um fantasma.

Eu balancei minha cabeça enfaticamente. Porque todo mundo parece pensar que eu preciso de ajuda?

Gelo não falou uma palavra, mas seu olhar foi de meu rosto ao chão e subiu de novo, e surpreendentemente, sua expressão parecia que ele estava viajando. Curioso, eu segui seu olhar e olhei para baixo no chão.

WHOA! Desde quando o chão inteiro ficou coberto de sangue? Esse mar vermelho realmente inspira admiração…

Espere um segundo! Porque minha calça branca de cavaleiro virou vermelha?

“Sol… Você está realmente bem?” A voz de Folha estava tão urgente que parecia que ele estava prestes a chorar.

O sangue no chão… é meu?

“Folha…” Eu falei, apenas para descobrir que minha voz estava tão fraca que estava praticamente tão alta quanto o zumbido de um mosquito.

“Huh?” Folha chegou perto apressadamente, provavelmente porque minha voz estava simplesmente suave de mais para ele ouvir.

“Me de uma mão…”

“Sol!”

E então…

…de uma maneira bastante graciosa, eu…

…desmaiei.

 

[A Lenda do Cavaleiro do Sol Volume 1 Capítulo 3 Fim]

Leave a Reply